, , , , , , , , , ,

ARTISTAS DA SEMANA DE 22 VISITAM A ESCOLA

Encarnar os intelectuais e artistas que fizeram da semana de arte moderna de 1922 muito mais do que um manifesto modernista, muito mais do que um evento artístico, lançando ondas de transformação que marcaram também os anos 60 e perduram até hoje. Este foi o desafio proposto aos alunos da 2ª série do Ensino Médio pelo professor Robson, de literatura. Vejam o resultado.

 

, , , , , , , ,

O MUNDO NAS MÃOS DOS ALUNOS: UMA SIMULAÇÃO QUE VALE MUITO

– Querem ter o mundo nas suas mãos?
– QUEREMOS!
É o que responderam os 30 alunos da Escola a respeito do SIEM, evento no qual os alunos simulam as assembleias gerais da ONU, da União Européia e da OEA. Para participar, tiveram que estudar, estudar, estudar…, elaborar estratégias, afinar a argumentação e a oratória.

, , , , , ,

3° B VISITA O CENTRO HISTÓRICO

A turma do 3° B está aprendendo a história dos primeiros europeus que desembarcaram em Florianópolis no início da colonização. E para se aprofundarem no tema, os alunos da professora Mina Martins percorreram os pontos históricos do centro da capital junto com o guia de turismo Rodrigo Stüpp, idealizador do Guia do Manezinho.

, , , , , ,

O 4° ANO E OS SABERES INDÍGENAS

A turma do 4° ano foi ao Museu de Arqueologia e Etnologia da UFSC (MArquE) para visitar a exposição Tecendo Saberes pelos Caminhos Guarani, Kaingang, Laklãnõ-Xokleng, que teve curadoria dos próprios representantes desses povos.

, , , ,

5° ANO TEM AULA EXPERIMENTAL DE ARQUEOLOGIA

Para estudar a pré-história, os humanos desenvolveram uma área científica importante: a arqueologia, que busca por todos os cantos vestígios da presença humana nos tempos antigos. Os alunos do 5º ano puderam, numa aula prática com maquete, simular uma escavação arqueológica e descobrir réplicas de objetos pré-históricos. A iniciativa foi da mãe da aluna Luana Brochier, do 5º A, Tatiana Fernandes, em conjunto com a professora de História Ana Paula Sant’Anna.

 

, , , , , , , , , ,

6° ANO E OS POVOS DO LITORAL CATARINENSE

Visualizar o conteúdo estudado em sala de aula sobre os primeiros povoamentos do litoral catarinense: para isso, fomos com o 6º ano ao Museu de Arqueologia e Etnologia da UFSC (MArquE).”, explica a professora de História da Escola da Ilha Gabriela Pohlmann. O Museu apresenta sítios pré-coloniais e pós-coloniais das populações guarani e jê, suas escrituras rupestres, oficinas líticas, urnas funerárias e diferentes tipos de artefatos e adornos.