, ,

cineroiroi

, , , , ,

IDENTIDADE E DIVERSIDADE: UM PROJETO BILÍNGUE DO 8º ANO

No Projeto Origem, proposto pelas professoras de francês e inglês da Escola, os alunos do 8º ano estão resgatando as suas origens, as línguas e as tradições das suas famílias. ˆEstamos buscando com isso construir uma geografia da sala em um ambiente de pluralismo, respeito à diversidade, empatia, trabalhando o conceito de multiculturalismo”, declara Raíssa Assine, professora de Francês da Escola da Ilha e da Aliança Francesa.

, , , ,

CADERNO DE REDAÇÃO: CONVITE À ESCRITA

O caderno de redação pode se tornar um convite à escrita… Essa foi a aposta da professora Juliana Rabello (Língua Portuguesa e Redação). Logo na primeira aula de redação, ela propôs aos alunos criar uma folha de rosto personalizada para seus cadernos. “A ideia é que o caderno de redação funcione que como um livro em construção, no qual o aluno registrará todas as suas produções, não necessariamente escolares, que ele se veja como autor”.

, , , , , ,

O 7° ANO E A LEITURA DRAMÁTICA DA MEGERA DOMADA

Falas cortadas, palavras substituídas, apresentação, estes foram alguns dos  desafios lançados pela professora de Português Juliana Rabello para os alunos do 7° ano, que foram avaliados por meio de uma leitura dramática da adaptação de Walcyr Carrasco do livro Megera Domada, de 1596, de Willian Shakespeare.

, , , , , , , , ,

6° ANO E OS POVOS DO LITORAL CATARINENSE

Visualizar o conteúdo estudado em sala de aula sobre os primeiros povoamentos do litoral catarinense: para isso, fomos com o 6º ano ao Museu de Arqueologia e Etnologia da UFSC (MArquE).”, explica a professora de História da Escola da Ilha Gabriela Pohlmann. O Museu apresenta sítios pré-coloniais e pós-coloniais das populações guarani e jê, suas escrituras rupestres, oficinas líticas, urnas funerárias e diferentes tipos de artefatos e adornos.

, , , , , , , ,

CRUZ E SOUSA, ALÉM DA POESIA

Este ano, as duas turmas do 4º ano escolheram a vida do poeta Cruz e Sousa, negro, filho de alforriados, que se tornou um dos expoentes da poesia simbolista que surge no final do século XIX. “Os alunos conheceram pesquisaram a sua biografia e se envolveram principalmente com as questões relacionadas à discriminação social vivida por ele”, ressalta a professora Silvana Cenci, de Estudos Sociais.